Artigos Pets

Cachorro ofegante: por que isso acontece?

Diversas situações podem deixar um cachorro ofegante, como calor, ansiedade, cansaço e, em alguns casos, problemas de saúde. Por isso, é importante que o tutor esteja atento a todos os sinais para perceber quando é necessário buscar ajuda.

Cachorro branco com a língua de fora enquanto está sentado na grama.

Às vezes, pode ser um probleminha passageiro, porém, nem sempre é assim. Isso porque alguns comportamentos, como tremores, dificuldade para se locomover ou apatia, merecem atenção imediata. Nesses casos, o veterinário deve ser acionado quanto antes.

Assim, a melhor dica para proteger o pet é conhecê-lo bem e ficar atento aos mínimos desconfortos. Pensando nisso, elaboramos um guia com tudo sobre cachorro com respiração ofegante. Continue lendo para aprender sobre a respiração dos cães!

Por que os cachorros ficam ofegantes?

Para saber porque os cães ficam com a respiração acelerada, é preciso compreender o organismo dos peludos. De acordo com a Dra. Heloísa Souza, médica-veterinária, a respiração dos pets possui diferentes funções.

“Nos humanos, o controle de temperatura é realizado pelo suor. Entretanto, os cães não suam assim. Eles realizam a troca de calor com o ambiente pela respiração”, comenta.

Por isso, um cachorro com respiração ofegante e coração acelerado no calor ou após alguns exercícios é completamente normal. De certa maneira, é como se o cãozinho estivesse suado após realizar diversas atividades!

Quando é um problema?

Encontrar seu cachorro ofegante geralmente não é motivo para preocupação. Porém, fique atento a alguns sinais para perceber se seu amigo precisa de ajuda.

O primeiro ponto é pensar se há algum motivo que justifique a respiração acelerada. Se o cachorro está ofegante sem razão, o ideal é buscar ajuda de um veterinário. A Dra. Heloísa destacou alguns sintomas que podem indicar problemas de saúde.

  • Apatia: um cachorro ofegante e desanimado pode estar sofrendo com problemas cardiovasculares. Fique atento se seu amigo não apresentar a mesma energia de antes e se cansar com facilidade;
  • Tosse: pode indicar dificuldade para respirar. O ideal é acalmar o pet e observar o comportamento dele. Se o problema continuar, é necessário buscar um veterinário;
  • Língua arroxeada: cachorro ofegante e com língua roxa indica má oxigenação. É fundamental buscar um veterinário quanto antes;
  • Tremores: se você encontrou seu cachorro ofegante e tremendo, busque um veterinário o mais rápido o possível. Esses são sinais de alteração neurológica e, muitas vezes, indicam que o pet está intoxicado;
  • Ansiedade: um cachorro ofegante e inquieto também precisa de ajuda veterinária. Esses podem ser sinais de intoxicação ou outro problema nervoso. Se o pet estiver com dificuldade de locomoção, é necessário atenção imediata.
Cachorro yorkshire sentado no gramado com a língua de fora.

Os sintomas acima indicam quando um cachorro muito ofegante pode apresentar um problema de saúde. Entretanto, outros sinais podem estar associados à respiração acelerada, como vômitos, diarreia e febre.

Por isso, se você perceber qualquer tipo de desconforto no seu companheiro animal, o mais recomendado é procurar a ajuda de um especialista. Ele pode interpretar melhor o que quer dizer o cachorro respirando rápido.

Remédio caseiro para cachorro ofegante: é seguro?

De maneira geral, quando encontrar seu cachorro ofegante, o indicado é analisar a situação. Se não há motivos para a respiração acelerada, é fundamental buscar ajuda de um veterinário.

A Dra. Heloísa reforça que é importante ficar longe de remédio caseiro para cachorro ofegante. Esse método não possui comprovação científica e, principalmente, pode complicar ainda mais a saúde do pet.

“Não há controle em relação à dose nem aos efeitos  colaterais. Além disso, medicamentos caseiros representam alto índice de intoxicação”, comenta a veterinária.

Lembre-se que, hoje, há diversos produtos especializados, especialmente para os peludos, com eficácia comprovada e acompanhamento profissional. Por que arriscar a saúde do pet com um remédio caseiro?

Cães braquicefálicos: atenção redobrada

As raças de focinho achatado, também chamadas de cães braquicefálicos, precisam de atenção especial quando o assunto é respiração. A Dra. Heloísa explica que, como há pouco espaço para realizar o resfriamento do corpo e o controle da temperatura, o pet pode ter complicações.

“Pode ocorrer o superaquecimento do corpo, também chamado de intermação. Nesse caso, é importante buscar ajuda de um veterinário o mais rápido possível”, comenta a veterinária. Algumas das raças mais propensas ao problema são:

  • Pug;
  • Bulldog Francês;
  • Pequinês;
  • Shih Tzu;
  • Boxer;
  • Lhasa Apso;
  • Maltês.

Se você tiver um pet da raça acima e perceber o cachorro ofegante e inquieto, fique atento! Tenha sempre o telefone do veterinário em mãos para as emergências.

Evitando doenças

Muitas vezes, a respiração acelerada pode ser um sintoma de problemas cardiovasculares. É importante tomar algumas atitudes para prevenir doenças e complicações.

“O check-up anual é fundamental em todos os cães. Com o diagnóstico precoce, temos um tratamento mais eficaz, garantindo uma velhice mais saudável”, comenta a Dra. Heloísa.

Nessa consulta, o veterinário realiza exames e pode localizar possíveis alterações na saúde do peludo. Também é importante manter uma rotina saudável, com alimentação equilibrada, exercícios regulares e, claro, muito carinho.

Fonte: https://www.petz.com.br/blog/comportamento/cachorro-ofegante/

COMPARTILHE

ARQUIVO DE PUBLICAÇÃO

agosto 2022
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031