NOTICIAS Salinas NOTICIAS Taiobeiras

Casal é conduzido à delegacia por suspeita de favorecimento da prostituição em Salinas

Segundo a PM, ocorrência teve início quando policiais souberam que uma jovem estava sendo vítima de agressão.

Um casal foi conduzido à delegacia por suspeita de favorecimento da prostituição em Salinas nesta sexta-feira (29).

“A guarnição teve informações de que uma menina estava sendo vítima de agressão. Ao encontrarmos essa vítima, ela nos disse que estava sendo explorada sexualmente em um bar”, explica o tenente Leonardo Otoni, da Polícia Militar.

A adolescente, de 16 anos, ainda contou aos policiais que é de Almenara e foi para Salinas no dia 22 de julho deste ano, convidada pela companheira do dono do estabelecimento para trabalhar se prostituindo.

Após o relato dela, os policiais foram até o estabelecimento comercial, onde encontraram outra menor, de 15 anos, que confirmou estar vivendo na mesma situação. Ela constava como desaparecida no sistema da PM desde 13 de junho deste ano.

Os militares encontraram ainda duas crianças e um bebê. Eles são filhos da companheira do dono do bar e de outras duas mulheres maiores de idade que também foram encontradas no local e acabaram conduzidas à delegacia por abandono intelectual. As duas últimas disseram que vieram de Almenara para Salinas apenas com o intuito de passear. O Conselho Tutelar foi acionado.

Ainda durante o registro da ocorrência, a adolescente de 16 anos contou que o programa sexual era negociado pelo valor de R$ 100 e mais R$ 30 pelo aluguel de um quarto, mas os valores eram pagos diretamente para os donos do bar. Por conta da situação, ela falou que queria voltar para Almenara, mas há dias não recebia dinheiro para comprar a passagem

“Nós apreendemos um caderno com os valores que cada uma recebia e devia. Além do relato de exploração sexual, as menores disseram que viviam em situação análoga à escravidão”, completa o tenente Otoni.

Conforme o tenente, ao serem questionados, os donos do bar negaram envolvimento com favorecimento da prostituição. O g1 não conseguiu localizar a defesa deles até a última atualização desta reportagem. Se algum advogado se manifestar, a matéria poderá ser atualizada.

A ocorrência foi encaminhada para a delegacia da Polícia Civil em Salinas.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Miltinho

Gerador de Conteúdo e desenvolvedor Web e Programador Worpress - nível Técnico COTEMIG - BH - A mais de 25 anos experiencia com internet bem como professor d ferramentas para web designer e programação.

Comentar

Click here to post a comment

ARQUIVO DE PUBLICAÇÃO

agosto 2022
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031