Artigos Auto Veículos

Fumaça no escapamento: cuidados que fazem diferença no seu carro

Quem tem um carro sabe o quanto é importante prestar atenção aos sinais que apontam para a necessidade de manutenção do veículo, sendo que um dos principais sinais é a fumaça no escapamento. Nos veículos a gasolina, etanol e GNV, não é comum que o funcionamento regular gere esse tipo de diagnóstico, como é observado nos veículos a diesel.

Na maioria dos casos, esse sinal representa problemas graves, sobre os quais não há muita margem de negociação. Isto é, o motorista deve parar de dirigir assim que notar a ocorrência de fumaça. Até mesmo a condução até a oficina mais próxima pode ser inadequada, dependendo do problema, pois pode comprometer ainda mais as peças do motor.

Quer saber mais sobre fumaça no escapamento e quais cuidados você deve tomar com o seu carro quando isso acontece? Continue a sua leitura e descubra os principais problemas relacionados!

Fumaça azulada

Junta do cabeçote queimada

O motor a combustão trabalha sob altas temperaturas e precisa de um sistema de arrefecimento eficiente, para não haver o sobreaquecimento do motor. Quando há um problema com o arrefecimento, como o vazamento ou a falta de água no radiador, um dos primeiros componentes a serem danificados é a junta do cabeçote.

Trata-se de uma peça simples, que fica entre o cabeçote e o bloco do motor, responsável por fazer a vedação para que água e óleo não se misturem. Quando o motor sobreaquece, ela é queimada, e isso abre uma fenda, pela qual a água do radiador se mistura com o óleo do motor, sendo que a consequência é a perda da eficiência da lubrificação, bem como do arrefecimento, que já estava comprometido.

Além do aquecimento e da fumaça no escapamento, o diagnóstico pode ser confirmado por meio da vareta de óleo do motor. Ao retirá-la, o líquido encontrado terá a aparência de leite com achocolatado, o que servirá como diagnóstico definitivo da contaminação.

Quando acontece essa avaria, é comum que haja o empenamento do cabeçote, o que demandará a retífica da peça. É um serviço relativamente complexo, que pode levar o seu carro a ficar alguns dias internado na oficina. Também é importante investigar as causas que levaram ao sobreaquecimento, para que o problema não volte a se repetir.

Normalmente, entre as possíveis causas estão o acionamento irregular da ventoinha, defeito na válvula termostática e vazamentos de água. Mantenha a manutenção em dia, sempre observe o marcador de temperatura e confira o nível de água no reservatório do radiador.

Queima de óleo na câmara de combustão

A fumaça também pode denunciar outros problemas no motor que levam à queima do óleo e seu rápido esgotamento, o que pode ocasionar a fundição do motor, um dos cenários mais indesejados pelos proprietários de veículos. O desgaste nos anéis do pistão pode ser um dos causadores, pois, com a perda de compressão, o óleo do motor pode invadir a câmara de combustão, gerando a fumaça azulada.

Geralmente, acontece em carros com quilometragem elevada (acima dos 180 mil quilômetros rodados), mas há quem perceba tal problema de forma precoce. Modelos que não recebem as revisões nos momentos adequados, ou que passam longos períodos sendo abastecidos com gasolina de baixa qualidade, podem começar a “fumar” mais cedo.

O conserto pode exigir a retífica de toda a parte de baixo do motor, o que gera um custo elevado para o proprietário, além de não ser o tipo de serviço que se faz de um dia para o outro. A qualidade da mão de obra também influencia no resultado, pois quando o serviço é bem feito e o proprietário se dedica a cuidar do carro, é comum que se consiga andar por outros 100 mil quilômetros ou mais sem grandes dores de cabeça.

Vale mencionar, ainda, os retentores de válvulas do cabeçote como possíveis causadores, pois o ressecamento delas pode permitir que o óleo seja queimado. É outro problema que pode atribuir-se à alta quilometragem e/ou ao consumo de combustível adulterado. Porém, como o conserto é simples, não costuma ficar caro ou demorar para ser feito.

Fumaça preta

Costuma ser causada por alterações na mistura entre oxigênio e combustível, que gera a queima incorreta do combustível, com excedentes que escapam desse processo e vão parar no escapamento, gerando a fumaça preta. Por ter relação direta com a queima da mistura de ar e combustível, outra consequência é o aumento no consumo de combustível.

Para solucionar o problema, o mecânico terá que usar o scanner para encontrar a sua causa, caso o modelo seja equipado com o sistema de injeção eletrônica. Nos modelos carburados, é um pouco mais difícil, pois envolve a regulagem do carburador, bem como a verificação de possíveis obstruções no filtro do ar ou defeitos na bomba e no filtro de combustível.

fumaça no escapamento

Fumaça branca

Por mais curioso que possa parecer, o problema causador pode estar nos freios, ou melhor, no fluido que acaba sendo queimado na câmara de combustão. Embora seja um pouco mais difícil de acontecer, um cilindro-mestre danificado pode levar ao vazamento do fluido, que pode ir parar no servo freio e ser absorvido pelo vácuo existente ali. Quando isso acontece, o fluido pode entrar na câmara de combustão e gerar a fumaça branca.

Veículos abastecidos com álcool também podem gerar essa fumaça, especialmente nos primeiros minutos de funcionamento, pois a queima gera um pouco de água que acaba indo parar no escapamento. Quando o motor atinge sua temperatura ideal de funcionamento, o sintoma desaparece.

Faça as manutenções preventivas!

A melhor forma de economizar e evitar dores de cabeça é por meio das revisões regulares e com a manutenção corretiva feita no momento certo. Isso impede que os problemas surjam ou se agravem, reduzindo os custos e mantendo a conservação do veículo, para que você continue com total confiança no seu carro.

A fumaça no escapamento, como visto, é sintoma de problemas que merecem imediata atenção e reparação. Alguns sistemas são mais críticos e merecem cuidado especial, a exemplo do arrefecimento, da lubrificação e da combustão. Comprar carros com garantia de procedência é outra providência necessária para quem quer viver bons momentos com seu veículo.

COMPARTILHE

ARQUIVO DE PUBLICAÇÃO

agosto 2022
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031