Artigos Pets

Parto de gato: 10 perguntas e respostas sobre esse momento especial

Tutores de bichanas prenhes preocupam-se bastante em saber como o parto de gato funciona. Afinal, trata-se de um momento crucial no processo da gravidez, levado muito a sério.

1. Quais são os sinais da gravidez?

Notar que sua amiga está esperando filhotinhos é o primeiro passo para se preparar para o parto de gato. A Dra.  Karina Mussolino, médica-veterinária, explicou quais sinais indicam gravidez.

“Os primeiros indícios começam a aparecer a partir de 15 dias de gravidez”, comenta a especialista. Ela ressalta que os tutores devem ficar atentos aos seguintes sinais/comportamentos:

  • mamilos inchados e avermelhados;
  • barriga inchada;
  • aumento no apetite;
  • carência e pedidos de carinho constantes;

No entanto, vale ressaltar que esses comportamentos variam para cada pet. Afinal, cada bichana tem personalidade própria. Assim, a única maneira de ter certeza sobre a gravidez de gato é consultando um veterinário. Aliás, essa é uma boa oportunidade para iniciar o acompanhamento pré-natal.

2. Quanto tempo dura a gravidez do gato?

Você levou sua gatinha ao veterinário e já tem certeza de que ela está prenhe. Porém, quanto tempo esperar até o parto? A Dra. Karina comenta que a gestação de gato é curta, varia entre 63 e 67 dias. Então, após os primeiros sinais, é necessário preparar-se para receber os filhotinhos.

3. Quantos filhotes nascem em um parto?

Agora, você já sabe o prazo para se preparar para a chegada dos filhotes. Porém, ainda há uma questão importante: quantos pequeninos podem nascer no parto de gato?

De acordo com a Dra. Karina, em um parto regular, o número de filhotes varia entre quatro e seis. Essa é uma média, mas sempre pode haver “exceções à regra”. Em alguns casos, dependendo da raça e de questões genéticas, podem nascer apenas dois gatinhos.

Para evitar surpresas, o melhor é realizar o pré-natal com um veterinário. Por meio de exames, é possível saber exatamente o número de filhinhos que sua gata está esperando.

4. Como saber se está tudo bem com os filhotes?

Para acompanhar a saúde da bichana e dos futuros gatinhos, é essencial realizar um acompanhamento com o veterinário. Durante a gravidez, os pets apresentam alterações tanto no organismo quanto no comportamento.

“Caso haja sinais de filhotes mortos no útero da fêmea, posicionamento inadequado (que gera parto distócico) ou filhotes muito grandes, é necessário realizar procedimentos delicados ou até uma cesária”, comenta a especialista.

5. Como saber quando é a hora do parto?

Se você está fazendo o pré-natal com um veterinário, é fácil saber quando será o momento do parto. Nesse caso, a gata também dá alguns sinais de que está prestes a parir:

  • falta de apetite e recusa de alimentos;
  • inquietação;
  • busca por locais tranquilos;
  • diminuição da temperatura corporal;

Próximo do parto, a bichana pode começar a miar e higienizar-se intensamente. Quando as contrações abdominais se iniciam, ela solta um líquido vaginal. A Dra. Karina informa que é essencial ficar de olho nesse líquido. “Se a coloração for escura, marrom ou sanguinolenta, é necessário procurar um veterinário imediatamente”, alerta.

filhotes acordados

6. Parto de gato: como ajudar?

É muito comum tutores quererem saber como ajudar no parto de gato. No entanto, a Dra. Karina comenta que, em situações normais, a fêmea lida com o próprio parto de forma bastante segura.

Basta deixar a peluda tranquila que, logo, ela estará feliz com seus filhotes. Porém, se quiser dar uma mãozinha, prepare um espaço seguro e bem tranquilo para sua amiga.

Geralmente, uma gata prenhe busca naturalmente um espaço calmo para dar à luz. Se quiser auxiliar, forneça cobertores quentinhos, água fresca e uma boa ração. Além disso, evite ficar próximo ao local escolhido pela bichana para dar à luz. Dessa forma, ela se sente mais segura e confiante.

7. Sinais de complicações no parto dos gatos

Complicações no parto dos gatos não costumam ser comuns. Como os felinos são muito independentes, geralmente, passam por esse momento sem problemas. No entanto, em alguns casos, é necessária a intervenção de um veterinário. Confira alguns indicativos de um parto de risco:

  • líquido vaginal de cor escura ou sanguinolenta;
  • sinais de sofrimento, como miados excessivos e agressividade;
  • contrações excessivas, sem nascer nenhum gatinho;
  • parto muito longo, levando à perda da força da mãe.

Caso você se depare com um dos quadros acima durante o parto de gato, busque um veterinário imediatamente. Fora isso, a Dra. Karina reforça que não é necessário ajudar a bichana. Alguns quadros, como o gato nascendo ao contrário, são mais comuns do que se imagina e não costumam ser sinal de problema.

8. Quanto tempo dura o parto de gato?

A Dra. Karina explica que, em geral, o trabalho de parto dura entre 5 e 12 horas. Pode parecer muito, mas lembre-se que essa não é uma tarefa fácil. O intervalo entre o nascimento de cada gatinho também pode variar entre 30 minutos e 1 hora — caso a ninhada seja grande, a gata pode ficar o dia todo dando à luz.

Pronto, agora, você já sabe quanto tempo dura o parto de gato. Se o procedimento durar mais de 12 horas, pode ser necessário buscar ajuda de um veterinário. Em alguns casos, a bichana perde as forças das contrações e pode ter dificuldades em expulsar os últimos filhotes.

9. Como saber se o parto terminou?

Com os exames realizados durante o pré-natal, é fácil saber se o parto chegou ao fim. Como você tem em mente quantos filhotes são esperados, basta contabilizar e ver se ainda falta algum.

“Quando o parto termina, a gata costuma se dedicar aos filhotes, lambendo-os e verificando se estão se alimentando. Além disso, ela pode se levantar para beber água e recuperar um pouco de energia”, comenta a Dra. Karina.

10. Quais são os cuidados nos primeiros dias?

pós-parto de gatos é um momento muito importante. Afinal, os primeiros dias são essenciais para a saúde da mamãe e dos filhotes. De acordo com a Dra. Karina, se a gata demonstrar agressividade ou recusar-se a cuidar de alguns dos filhos, é importante buscar ajuda de um veterinário.

Lembre-se que, no começo, a gata pode se mostrar um tanto quanto protetora. Por isso, não estranhe sinais de agressividade. Vale lembrar que a alimentação dos pequenos deve ser feita única e exclusivamente pelo leite materno nos primeiros dias. Portanto, não separe os pequenos da mamãe até o desmame!

Fonte: https://www.petz.com.br/blog/pets/parto-de-gato/

COMPARTILHE

ARQUIVO DE PUBLICAÇÃO

agosto 2022
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031