Artigos Pets

Quer saber qual anti-inflamatório dar para gato?

Uma das grandes dúvidas dos tutores é qual anti-inflamatório dar para gato. Em alguns casos, a administração de remédios é essencial. Porém, por mais que você queira aliviar o desconforto do seu bichano, é importante lembrar que todo tratamento deve ser supervisionado por um veterinário.

Gato com pelo marrom deitado em cima de cobertor azul.

O uso de medicamentos de forma indevida pode complicar ainda mais a saúde do seu pet. Por isso, se você quer saber qual é o melhor remédio anti-inflamatório para gato, continue lendo. Elaboramos um guia com tudo sobre o assunto.

Os perigos da medicação sem orientação médica

Se você está se perguntando qual anti-inflamatório para gato é bom, antes de tudo, é importante ouvir a opinião de especialistas. A Dra. Renate Brunetto, médica-veterinária, explica os riscos de administrar medicamentos sem orientação profissional.

“Não são todos os remédios que podem ser oferecidos aos pets. Alguns, principalmente os anti-inflamatórios, podem causar úlceras gástricas. Outros efeitos negativos incluem ruptura dos glóbulos vermelhos, intoxicação e até morte”, comenta. Por isso, é preciso saber qual anti-inflamatório dar para gato.

Se você está pensando em dar anti-inflamatório humano para gato, sem prescrição veterinária, saiba que isso não é recomendado!

Apesar de ser muito utilizada pelos seres humanos, a nimesulida para gatos é extremamente tóxica e pode levar os bichanos a complicações renais e óbito.

Mesmo que você saiba quais substâncias são permitidas, é necessário conhecer a dose para a espécie e calcular a quantidade correta para cada peludo. Fatores como tipo da doença, idade e peso do gato podem mudar completamente a receita utilizada.

Por isso, o melhor remédio é sempre buscar ajuda de um profissional! “Somente o médico-veterinário pode prescrever a medicação adequada e a dosagem certa para cada pet”, completa Dra. Renata.

Qual anti-inflamatório dar para o gato?

Nem todos os medicamentos estão liberados para o bichano. Algumas substâncias comuns no cotidiano humano, como o ibuprofeno, são tóxicas para o amigo peludo. Então, é dever do tutor entender qual anti-inflamatório dar para gato.

A Dra. Juliana Brondino, médica-veterinária, explica que há dois tipos de anti-inflamatórios: os esteroides e os não esteroides. Ambos podem ser usados no gato. Porém, saber quando utilizar um ou outro é especialmente importante para a saúde do bichinho.

De acordo com a especialista, os medicamentos do segundo grupo costumam ser mais seguros. Isso porque possuem uma formulação mais simples e, geralmente, são indicados para problemas ou doenças mais leves.

Entretanto, mesmo que eles sejam mais seguros, é necessário estar atento a qual anti-inflamatório dar para gato. Abaixo, separamos uma lista com as substâncias ativas que podem ser utilizadas pelo animal.

Meloxicam

O meloxican é um anti-inflamatório não esteroide indicado para dor, inflamação e febre. É muito comum usar o meloxicam para gato e cachorro. Frequentemente, ele é receitado como medicamento após uma cirurgia. É possível encontrá-lo tanto em gotas quanto em comprimidos.

Em alguns casos, a aplicação subcutânea pode ser recomendada, mas isso deve ser feito apenas por um profissional da saúde, pois, apesar de ser considerado um medicamento seguro, é necessário estar atento à concentração.

Gato filhote com pelos cinzas deitado no colo do tutor.

Como esse medicamento também é utilizado para o tratamento de cães, que são maiores e mais pesados, muitas vezes, a concentração é muito alta para os bichanos. Por isso, consulte um veterinário para saber qual é a melhor opção para o gato.

Cetoprofeno ou ketoprofeno

O cetoprofeno é um anti-inflamatório não esteroide indicado para dor, inflamação e febre. É um medicamento facilmente encontrado em lojas especializadas e considerado muito seguro para o gato.

De ação rápida e eficaz, também é muito utilizado pelos seres humanos após cirurgias. Ele pode ser encontrado em comprimidos, suspensão oral ou doses injetáveis. É necessário estar atento à concentração, já que esse medicamento também é utilizado para o tratamento de cães.

Robenacoxibe

O robenacoxibe é um anti-inflamatório não esteroide com indicações diversas, como o tratamento e o controle da dor associada a doenças crônicas e degenerativas, como a osteoartrite.

O tratamento da dor e das inflamações agudas das cirurgias ortopédicas, assim como o controle da dor de cirurgias de tecidos moles, como a castração, são outras indicações do robenacoxibe para o gato.

No Brasil, ele é encontrado somente com o nome comercial Onsior e possui uma apresentação especial para os bichanos. Mesmo assim, é recomendado consultar um veterinário antes de administrá-lo no seu peludo.

Prednisolona

A prednisolona é um anti-inflamatório esteroide com indicação para o tratamento de algumas doenças sistêmicas e autoimunes. É o único medicamento desta lista classificado dessa forma.

Sendo assim, trata-se de um composto mais forte e que deve ser utilizado com muito cuidado. Geralmente, é receitado para doenças sistêmicas, como quadros alérgicos, edemas e dor.

É contraindicado em animais com doença renal, cardíaca, hepática, desidratação e concomitante a outros anti-inflamatórios. Pode causar gastrite ou úlcera gástrica em animais mais sensíveis.

Os anti-inflamatórios de uso humano cujo princípio ativo é o diclofenaco sódico ou o diclofenaco potássico são proibidos tanto para o cão quanto para o gato, pois não são bem metabolizados e intoxicam os animais.

Pode dar dipirona para o gato?

Outra pergunta que os tutores costumam fazer é se podem dar dipirona para gato. Apesar de não ser um anti-inflamatório, esse medicamento também é usado para dor e febre.

Geralmente, a dipirona é considerada segura para os peludos. Entretanto, o Dr. Ítalo Oliveira, médico-veterinário, explica que é necessário cuidado. “Ainda há riscos iminentes de intoxicação, e o pet pode sofrer com severas lesões medicamentosas”, comenta o veterinário.

Esses riscos estão associados, principalmente, à dosagem e ao intervalo entre as administrações. A dipirona pode até ser segura para o gato, mas é necessário calcular a quantidade exata oferecida para o pet.

Isso deve ser realizado por um especialista. “O profissional deve calcular a partir do tamanho e do peso do pet. Além disso, o remédio só pode ser utilizado por certo período”, afirma o Dr. Ítalo.

Fonte: https://www.petz.com.br/blog/saude-e-cuidados/qual-anti-inflamatorio-pode-dar-para-gato-saiba-mais/

COMPARTILHE

ARQUIVO DE PUBLICAÇÃO

agosto 2022
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031