Artigos Pets

Você sabe o que pode causar conjuntivite em gato?

Se você já sofreu com um olho irritado, sabe como isso pode ser desconfortável. Para o peludo, além de incômoda, a conjuntivite em gato é um problema sério e que precisa de toda a atenção do tutor.

Gato deitado com a pata no olho direito.

Apesar do gato ser independente e não gostar de receber ajuda, às vezes, é necessário dar apoio para o bichano. Quando não é tratada corretamente, a conjuntivite felina pode trazer complicações para o pet.

O que causa conjuntivite em gato?

O termo “conjuntivite” significa “inflamação das conjuntivas”. É o que explica a Dra. Heloísa Souza, médica-veterinária. “As conjuntivas são as membranas que recobrem a parte branca do olho e a parte interna das pálpebras”, comenta.

Assim, a conjuntivite em gato é um quadro de inflamação que pode ter diferentes causas. Muito comum em filhotes, na maioria das vezes, a inflamação está relacionada a outros problemas de saúde. Assim, é fundamental buscar ajuda de um veterinário.

Causas da conjuntivite

A conjuntivite em gato é uma enfermidade que pode ter diversas origens. “Pode ser tanto um problema oftálmico local quanto um sintoma de uma doença sistêmica”, comenta a Dra. Heloísa.

Em outras palavras, tudo que causa inflamação nos olhos pode deixar o gato com conjuntivite. No entanto, a veterinária explica que, no caso do felino, as duas principais causas estão associadas a bactérias e vírus.

Herpesvírus felino

O herpesvírus felino é considerado o microrganismo mais comum a causar os problemas oculares no bichano. Ele também causa a Síndrome Respiratória Felina em associação com outros patógenos.

Além de conjuntivite, ele pode causar espirros, secreção nasal e falta de apetite, como uma gripe. Assim, um gato com conjuntivite e espirrando pode estar contaminado com o herpesvírus felino;

Bactéria Chlamydia sp

A bactéria Chlamydia sp. causa a chamada clamidiose felina. Muito comum em um bichano que vive na rua, essa doença também pode causar inflamação nos olhos e sintomas semelhantes à gripe, gerando a conjuntivite de gato.

Além disso, a doença causa diminuição na produção de lágrimas, que pode levar à ruptura da córnea e até à cegueira em alguns casos. Quando não tratada, pode provocar a perda do olho.

As causas acima costumam ser as mais comuns para conjuntivite no felino. Entretanto, a Dra. Heloísa reforça que outros fatores podem causar inflamação nos olhos, como traumas, produtos químicos, clima seco e alergias. Assim, para ajudar seu peludo, é fundamental descobrir a origem do problema.

Gato cinza com um olho fechado e outro aberto.

Sintomas da conjuntivite

Perceber um olho inflamado não é tão difícil. Entretanto, no caso do bichano, é necessário estar atento. O amigo de quatro patas não demonstra que está doente com facilidade. Portanto, para notar a doença, fique atento aos seguintes sintomas da conjuntivite:

  • olhos vermelhos;
  • piscadas em excesso;
  • secreção ocular excessiva;
  • secreção com coloração amarelada ou escura;
  • manchas nos olhos;
  • dificuldade para abrir os olhos.

Além dos sintomas acima, caso o pet esteja infectado com um vírus ou uma bactéria, pode apresentar outros sinais, como espirros, apatia e febre. De qualquer forma, busque sempre a ajuda de um profissional!

Diagnóstico e tratamento

O primeiro passo para diagnosticar a conjuntivite em gato é descobrir a origem do problema. O veterinário irá realizar testes clínicos, observando os olhos do bichano de perto para notar qualquer corpo estranho ou irritação.

Analisar o histórico do pet também é muito importante. A vacina diminui as chances de contrair a doença. Não ter acesso à rua sozinho evita que ele entre em contato com animais doentes.

Em alguns casos, alguns exames complementares podem ser necessários no gato com olho irritado. É comum o veterinário pingar um colírio-corante, que mostra feridas na córnea. Caso desconfie de alterações na produção da lágrima, ele irá medir a produção com uma espécie de papel-filtro.

O tratamento depende da causa do problema. Geralmente, o veterinário pode receitar antibiótico e colírio para conjuntivite em gatos, além de terapia de suporte, auxiliando o peludo a se recuperar da doença.

Entretanto, vale ressaltar que o tratamento deve ser realizado apenas com acompanhamento médico. Tentar métodos e remédios para conjuntivite sem auxílio de um veterinário pode comprometer ainda mais a saúde do bichano.

Como prevenir o problema

A conjuntivite felina costuma ser um problema comum e difícil de prevenir. Entretanto, as duas principais causas relacionadas a microrganismos podem ser evitadas pela vacinação.

A famosa vacina trivalente, ou V3, possui imunização contra a calicivirose felina e o herpesvírus felino. Além de vacinar, a Dra. Heloísa relembra a importância de impedir o acesso à rua. “Nos passeios, há um grande risco de lesões por brigas e contato com animais doentes”, comenta.

Os gatos braquicefálicos, como o Angorá e o Exótico, possuem mais predisposição à doença, por isso, merecem atenção especial. Nesses animais, é recomendado manter a higiene dos olhos, limpando-os regularmente com gaze e soro fisiológico.

Por fim, manter uma rotina saudável protege seu peludo contra todas as doenças! Alimentação, brincadeiras diárias e visitas regulares ao veterinário são essenciais.

Fonte: https://www.petz.com.br/blog/saude-e-cuidados/conjuntivite-em-gato/

COMPARTILHE

ARQUIVO DE PUBLICAÇÃO

agosto 2022
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031